Sempre que vejo o uniforme com vários patrocinadores espalhados, penso que poderia ter uma forma melhor de integrá-los. Fiz algumas manipulações nas fotos (por Vítor Silva – SSPress/Botafogo) para visualizarmos como as marcas e os patrocinadores poderiam ficar melhor inseridos ao uniforme.

O vídeo abaixo, em alta resolução, ilustra como eu imagino que poderia ser.

Menos é mais

Seguindo esse pensamento, podemos observar que as marcas ficam mais integradas ao uniforme. Porque? A semiótica explica: Quando se tem mais espaços e arejamento entre as marcas a legibilidade (diferente de leiturabilidade) aumenta, o nosso cérebro organiza melhor as informações.

Tudo preto e branco

Eu penso que, se uma marca é bem feita, ela tem que funcionar em diversos tipos de aplicação e acredito que, para uniformes de futebol, todas as marcas deveriam disponibilizar sua versão monocromática. Foi o que fiz nesse estudo, usei a versão monocromática de cada uma.

Chega devagar TCL

Lembram quando a Coca-Cola patrocinou nosso Botafogo nos anos 80 e começou com fundo vermelho e depois, por pressão da torcida, alterou o fundo para preto pois o vermelho remeteria ao rival rubro negro? Pois então, é por aí, mas não só por isso. Na minha opinião esse lance de ser a cor daquele que não deve ser nomeado nem é o mais importante, é que realmente não há integração com o uniforme. Na verdade, cria um abismo entre a marca e o Botafogo e acho que esse é o principal problema, acontecia o mesmo com Guaraviton.

Alguns podem argumentar que não chama a atenção não usar a versão colorida da marca. Discordo, acho que teria o mesmo alcance usar a versão branca sobre o preto. Esses espaços (omoplata e manga) foram criados com o propósito de destacar em outros momentos. No espaço da omoplata, as marcas aparecem mais em entrevistas dos jogadores, onde o enquadramento do vídeo é mais restrito, portanto, para a mídia que é, fica muito bem localizado e não precisa ficar “piscando” para se destacar.

Hierarquia de informações

Um detalhe importante: se a Caixa é o patrocinador master, é coerente ter menos destaque que outros patrocínios? Na edição, tentei equilibrar o tamanho de cada um para que haja uma hierarquia, onde o destaque principal vai para o patrocinador master.

O Botafogo tem que falar mais alto

No mundo ideal, o Botafogo deveria ser um clube totalmente sustentável financeiramente, e por isso, quem quisesse usar o espaço do clube deveria se enquadrar nos padrões do clube e ter uma identidade visual dinâmica, com diversas versões de aplicação, para ser inserida no uniforme. No caso, prevalecer a identidade visual do Botafogo e não do patrocinador ou, pelo menos, um meio termo. Isto é um assunto para um artigo maior que ainda vou preparar.

Topper

Na marca da Topper acredito que poderia usar a versão da marca sem o “Topper”, ou seja, só o símbolo. No meião eu acho que poderia ser invertido, sai o símbolo e fica o logotipo, a parte escrita. Também quero destrinchar esse assunto em um outro post.

Cercred

No caso da Cercred acredito que o símbolo gera um ruído, penso que poderia usar a versão sem o símbolo.

Homenagem à Nilton Santos

Calma amigos, eu não tirei a assinatura do uniforme por achar que não deveria ter a homenagem ao nosso maior ídolo. Inclusive, muito legal essa ideia de homenagear os ídolos no uniforme, assim como foi feito com o Capita. Eu tirei apenas para visualizarmos como o uniforme ficaria sem, pois o camisa 6 é o único jogador que joga com a homenagem. Eu acredito que essa homenagem poderia ficar na parte de trás da camisa, com um destaque melhor, e não ali, acima do escudo.

Identidade Alvinegra

É muito legal essa campanha do Botafogo, mas acho que está mal aplicada no uniforme, parece que apenas colaram um adesivo. Na prática é isso mesmo, mas poderia estar melhor integrado, os pretos do fundo estão com uma tonalidade diferente.

Caixa

A Caixa possui uma versão monocromática da sua marca, acho que ela deveria ser usada no uniforme, sem o laranja, seguindo o conceito maior de “monocromatizar” o uniforme. Diminuí um pouco também, a tipologia da Caixa é bem bold, ou seja, na minha opinião não precisa ser tão grande no uniforme.


Um parêntesis – Vejam que legal, no dia 29 de junho deste ano, o Botafogo conseguiu negociar com a Caixa e usar a versão monocromática da marca. Uma iniciativa do clube que merece ser valorizada, parabéns ao Botafogo e diretoria por essa ação.

Post na página do Facebook do Botafogo: https://goo.gl/C2Zngu


O Escudo

Eu vi a camisa atual na loja e acho que a proporção do símbolo com relação ao uniforme está grande, acredito que poderia ser levemente menor. E sim, poderia ser definido um tamanho padrão, para não ficar variando tanto de um modelo para outro.

Comparação

Abaixo podemos comparar melhor:

Fotos: Vítor Silva (SSPress / Botafogo)

Saudações Alvinegras